Domingo, 22 de Abril de 2007

"O Mostrengo" - conclusão da análise

O Mostrengo e o Gigante Adamastor

 

·        Onde eles mais se parecem é no seu conteúdo épico (a força invencível do mar e a vontade férrea de um marinheiro que representa a força de um povo.

·        O fim dos dois é elevar os portugueses ao nível da heroicidade.

·        O texto de pessoa é mais curto que o de Camões

                                                        ß

Por isso, mais denso, mais simbolista, sendo nele mais importante o que se sugere do que o que se afirma claramente.

 

·        Pessoa ® Mais verosimilhança, ao colocar o homem do leme ao serviço de D. João II (foi neste reinado que se ultrapassou o Cabo das Tormentas).

 

Camões ® O interlocutor do Gigante é Vasco da Gama, ao serviço de D. Manuel I.

 

·         Pessoa ® Mais profundamente épico-dramático = centra a emoção na pessoa do homem do leme, que evolui do medo para a coragem e ousadia; o terror e repugnância do Mostrengo esbatem-se à medida que cresce a força e a coragem do marinheiro.

·         Pessoa ® O monstro é vencido pela coragem do marinheiro.

 

Camões ® é o Gigante que se declara um herói vencido pelos males do amor.

                    ß

A tensão dramática e a força épica diluem-se bastante, na medida em que o poeta transpõe a tensão emocional do marinheiro para o Gigante.

 

·         Nível lexical Þ expressões caracterizantes do Gigante (horrendo e grosso) e do mostrengo (imundo e grosso).

 

Þ Os dois usaram o adjectivo grosso para nos dar a ideia de monstro feio, mas Pessoa preferiu imundo a horrendo (= dois latinismos, qualquer deles muito expressivo).

 

 

 

Conclusão: A sombra de Camões projecta-se claramente neste poema, o que não tira originalidade ao poeta da Mensagem que foi superior a Camões em densidade épico-dramática.

 

 

Bibliografia: BORREGANA, António Afonso - O texto em análise. Lisboa: Texto Editora, [s.d.]. 

publicado por novosnavegantes às 21:22
link do post | comentar | favorito
|

.mais sobre mim

.pesquisar

 

.Setembro 2012

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30

.posts recentes

. Ela canta, pobre ceifeira

. Trabalhos realizados no â...

. Trailer-Homens Há Muitos

. Semana da Leitura: Sessão...

. Francisco Salgueiro na BE...

. Trabalhos realizados no â...

. "Praia da saudade" de Fra...

. Semana da Leitura: Progra...

. Francisco Salgueiro: entr...

. Concurso Nacional de Leit...

. "Chovem papéis"

. Serão de Memórias - Escol...

. Serão de Memórias -Escola...

. Serão de Memórias - Escol...

. Semana da Leitura: Sessão...

.arquivos

. Setembro 2012

. Abril 2012

. Março 2012

. Novembro 2011

. Setembro 2011

. Junho 2011

. Maio 2011

. Abril 2011

. Fevereiro 2011

. Dezembro 2010

. Novembro 2010

. Outubro 2010

. Setembro 2010

. Junho 2010

. Maio 2010

. Abril 2010

. Fevereiro 2010

. Janeiro 2010

. Outubro 2009

. Julho 2009

. Junho 2009

. Abril 2009

. Março 2009

. Dezembro 2008

. Novembro 2008

. Outubro 2008

. Julho 2008

. Junho 2008

. Maio 2008

. Março 2008

. Fevereiro 2008

. Dezembro 2007

. Novembro 2007

. Outubro 2007

. Setembro 2007

. Julho 2007

. Junho 2007

. Maio 2007

. Abril 2007

. Março 2007

.tags

. todas as tags

.links


Contador web
Visite nosso site Gifs Lily
blogs SAPO

.subscrever feeds